segunda-feira, 19 de julho de 2010

Águas Belas

E tudo começou com um convite da Sarah, que cedeu a casa de praia de seu tio para que o grupo passasse três dias em Batoque-Aquiraz. Passamos pouco mais de um mês planejando tudo. Vendemos biscoitinhos nas reuniões da casa, sobremesa no almoço e o Tales deu 5,00. Também pedimos ao nosso padrinho Clemilton que nos cedesse sua combi pro transporte. E, quando estava faltando menos de uma semana,  recebemos a notícia de que, devido a um problema de família, a oferta da casa de praia fora cancelada!
Mas nem tudo estava perdido. Sensibilizada com a nossa situação a Diana (mãe da Taynah) disse que daria uma solução para esse dilema. Falou com um amigo que nos cedeu a casa, esta situada em Aguas Belas no município de Caponga.

09, Sexta-feira, 1° dia



Depois de descarregar a combi comemos bolo e bebemos refrigerante. Não tinha água gelada, portanto foi preciso esperar um pouquinho pra beber. Derrepente alguém reparou que não tinha televisão, portanto o plano de assistir Contatos de 4° grau foi por água abaixo. Tudo bem! Alguns ficaram conversando do lado de fora da casa - que cá entre nós estava muito frio! Outros brincavam de bola, enquanto eu e o restante do pessoal jogávamos UNO.

Não demorou muito para que o Henrique aprontasse uma com o Gabriel. kkk'



Na hora de durmir cada um se acomodou da forma que pôde, em redes, colchonetes ou nas camas que já estavam lá.

10, Sàbado, 2° dia

Acordamos cedo ás 7:30, mas alguns ainda estavam no primeiro sono. Após o lanche fomos finalmente á praia!
Quando chegamos de lá, deu-se início á guerra pelo banheiro chamada "eu sou depois dele". Passada essa fase era hora de comer. A chefe que cuidou de todo o cardápio foi nada mais nada menos que a Tia Sílvia! Contando com a ajuda da Cerli e da Diana. Sim, a Cerli foi! =D

Á noite a Diana foi embora, juntamente com a nossa companheira Taynah e a prima dela Talita.

Demonstrando um talento enorme para filmes de terror, a galerinha armou todo um plano contra o Tales, o Gabriel e o Bruno. Calma pessoal, a intenção foi só que eles tomassem um sustozinho... Eles brincávam de vôlei no corredor da casa enquanto  nossos "fantasmas" esconderam-se no quintal que era por sinal muito escuro. Quando a bola foi parar no quintal ninguém queria ir buscá-la, mas com ajuda de um espião nosso, nossos alvos foram pega-la. E, do nada saíram a Mariana e a Emilly todas envoltas num lençól branco! Ninguém aguentou, rimos demais (agente até tentou filmar, mas soh saiu o brêu e a risada da galera...).

Jantamos...
O pessoal se juntou pra jogar conversa fora ou como diria a Ana integrar-se um pouco mais...
e depois durmimos.

11, Domingo, Terceiro (e último) dia

Acordamos. Alguns nem tinham durmido direito devido aos altos papos entre Mariana e Gabriel e as conversas sonambúlicas do Júnior. 

Lanchamos e tomamos banhos. Ou vice versa. Para alguns a parte do banho foi pulada que é o caso dos 'seguidores' do Mateus: Mariana e... só! O legal foi que tinha muita gente sem querer tomar banho devido à água que não era lá das melhores pois tinha um cheiro esquisito, mas um por um foi traindo o líder (Mateus), tomando uma bela ducha.

Dessa vez a metade decidiu ir pra lagoa que nada mais é que o encontro do rio com o mar. Ficamos eu, Lilian, Lizandra, Patrícia e Emmily na praia propriamente dita. Pouco tempo depois a Cerli e o Bruno resolveram ir embora e como não havia ninguém para olhar nossas roupas o jeito foi ir atrás da outra parte do grupo. 

Chegamos ao tal encontro do rio com o mar onde eles estavam. Imaginem só: 5 meninas tentando atravessar uns trezentos metros de águas com uma forte correnteza. Tá certo que antes de tentar obsrevamos um grupo de meninos fazer o percurso porque parecia muito perigoso. Eles não afundaram, nem foram levados pelas águas. Concordamos em tentar. Lilian e Emmily foram na frente, seguidas de Lizandra e Patrícia. Eu também estava com estas últimas, mas no meio do caminho me apavorei e fiquei lá parada. Detalhe: segurando uma prancha de surf.

Foi quando o batman e o super... ops! O Tales veio ajudar tanto eu quanto a Lizandra. Já o Gabriel salvou a prancha...

Ficamos um pouco lá numa lagoa e depois chegaram a Tia Sílvia e o seu marido o Francisco. Lá vamos nós atravessar novamente o rio. Desta vez mais meninos ajudaram na travessia. Mais uma vez o grupo teve de se separar pois alguns queriam ficar na lagoa e os outros no mar. Como todo grupo de adolescente entediado nós fizemos o jogo da verdade...


Depois de muito tempo quem tava no mar veio pra lagoa e conversamos um pouco além de, é claro tirar as fotos que você verá agora.


Já estava chegando a hora de dar tchau. Após o almoço cantamos um pouco. Descobrimos até uma nova cantora: Patrícia.

Foi assim que terminou nosso quase imaginário passeio. Partindo de uma simples idéia pudemos notar o quão grande é a nossa capacidade de organização. E consequentemente o sentimento de amizade que antes não existia, encontrou nessa viagem meios de vir á tona.

Tenham um ótimo dia!


Por: Eliane Soares

Um comentário:

Lilian disse...

Adorei essa viagem!